quinta-feira, 21 de janeiro de 2016

Expectativa pela exposição do corpo de Padre Pio no Vaticano


Cidade do Vaticano (RV) – Contagem regressiva para um dos grandes eventos do Ano Santo. Em 3 de fevereiro, por desejo do Papa Francisco, serão expostos no Vaticano os corpos de São Padre Pio e de São Leopoldo, dois santos confessores. O objetivo é ressaltar o papel do confessor neste Ano da Misericórdia e apresentá-los como exemplos aos Missionários da Misericórdia, os sacerdotes que neste Ano Santo se disponibilizaram para levar o Sacramento da Penitência a todos os lugares.
Grupos de Oração do Padre Pio no Vaticano
“Existe um grande entusiasmo, uma grande expectativa, desde que surgiu a notícia. Tantas pessoas passaram a nos telefonar”, conta Padre Pietro Bongiovanni, Pároco de San Salvatore in Lauro, que num certo sentido, é a “casa romana” do Padre Pio. “Para a audiência de 6 de fevereiro, que será dedicada aos grupos ligados ao Padre Pio, inscreveram-se até o momento mais de 60 mil peregrinos, mas prevemos que este número crescerá - declarou o sacerdote à Agência Ansa - porque sempre existem pessoas que decidem no último momento”.
Padre Pio, que em sua vida fez poucas viagens, acabará realizando, de certa maneira, uma verdadeira peregrinação. Em Roma, seu corpo estará exposto, num primeiro momento, na Igreja dos Capuchinhos, San Lorenzo al Verano. Após, seguirá para a Igreja San Salvatore in Lauro e por fim, a Basílica de São Pedro. A expectativa pela chegada do corpo é tão grande que estão previstas diversas celebrações: no dia 4, na Igreja de San Salvatore, missas às 22 horas, à meia-noite, às 3, 6, 8, 10, 12 e 14 horas.
Referência na espiritualidade
“São quinze anos que acompanho os grupos de oração de Padre Pio, 450 em Roma e no Lácio, e sempre me surpreendo pela resposta que supera também as mais tênues expectativas”. O Padre Pio ainda é um ponto de referência forte para os fiéis. Sua espiritualidade também é referência para grupos de jovens ou Ordens religiosas com aumento nas vocações. “Os jovens querem modelos críveis, não fazem nunca as coisas somente por fazer”, sublinha a este propósito o sacerdote.
Confessores
O traslado dos corpos do Padre Pio e de Padre Leopoldo até Roma nasce da devoção do Papa Bergoglio por estes dois personagens. Estima-se que Padre Pio tenha confessado mais de 2 milhões de pessoas. Padre Leopoldo, da mesma forma, passou grande parte de sua vida dentro do confessionário.
Relíquias em Buenos Aires
A respeito do Padre Pio, em particular, Padre Bongiovanni conta que no ano 2000, juntamente com os responsáveis pela Casa Alívio do Sofrimento (estrutura de saúde em San Giovanni Rotondo, construída por desejo do Padre Pio) levou as relíquias do Santo a Buenos Aires. “Eram os anos da grande crise econômica na Argentina, via-se na rua pessoas revirando lixo em busca de comida, e Bergoglio queria as relíquias como sinal de esperança para o povo. Nos pediu sobretudo para ir às favelas, em meio aos pobres. Me recordo que na missa na Catedral de Buenos Aires havia tanta gente, que muita gente teve que ficar do lado de fora. Mais tarde, o Cardeal Bergoglio nos convidou para ir à sua casa, nos ofereceu chá. Encontramos um homem que depois tornou-se Papa”.
Em 11 de fevereiro, os corpos dos dois Santos deixarão Roma para retornarem a San Giovanni Rotondo, mas antes farão uma parada em Pietralcina, “a cidade onde nasceu, viveu, recebeu pela primeira vez os estigmas. Sei que também lá o estão aguardando com grande entusiasmo”, conclui o sacerdote. (JE/Ansa)
Fonte:http://br.radiovaticana.va/news/2016/01/20/mais_de_60_mil_fies_com_o_padre_pio_no_vaticano/1202353

Nenhum comentário :

Postar um comentário