domingo, 3 de janeiro de 2016

Papa no Angelus: Jesus nos defende do mal, do diabo, que está sempre à espreita


Cidade do Vaticano (RV) - A vocação e a alegria de todo batizado é indicar e dar Jesus aos outros, mas para fazer isso devemos conhecê-lo e tê-lo dentro de nós, como Senhor da nossa vida: foi o que disse o Papa Francisco na alocução que precedeu o Angelus deste primeiro domingo do novo ano.

Francisco destacou que a liturgia do segundo domingo depois do Natal nos apresenta o prólogo de São João, ressaltando que o Verbo que se fez carne veio habitar no meio de nós a fim de que escutássemos e pudéssemos conhecer e experimentar o amor do Pai. “O Verbo de Deus é seu próprio Filho Unigênito, feito homem, repleto de amor e de fidelidade”, acrescentou.
A Palavra é luz e, no entanto, os homens preferiram as trevas; a Palavra veio entre os seus, mas eles não acolheram, observou o Santo Padre referindo-se ao Evangelho dominical. “Fecharam a porta diante do Filho de Deus”, acrescentou.
“É o mistério do mal que insidia também a nossa vida e que requer de nossa parte vigilância e atenção para que não prevaleça. O Livro do Gênesis diz uma bela frase que nos ajuda a entender isso: diz que o mal está à espreita diante da nossa porta (cfr. 4,7). Ai de nós se o deixamos entrar; seria então ele a fechar a nossa porta a qualquer outro. Ao invés, somos chamados a escancarar a porta do nosso coração à Palavra de Deus, a Jesus, para tornar-nos assim seus filhos.”
Em seguida, o Papa frisou que com a liturgia do segundo domingo depois do Natal a Igreja nos convida mais uma vez a acolher essa Palavra de salvação, esse mistério de luz. “Se o acolhemos, se acolhermos Jesus – acrescentou –, cresceremos no conhecimento e no amor do Senhor, aprenderemos a ser misericordiosos como Ele.
“Especialmente neste Ano Santo da Misericórdia, façamos de modo que o Evangelho se torne sempre mais carne também em nossa vida. Tomar o Evangelho, meditá-lo, encarná-lo em nossa vida cotidiana é o melhor modo para conhecer Jesus e levá-lo aos outros.”
“Jesus nos defende do mal, do diabo, que sempre está à espreita diante da nossa porta, diante do nosso coração, e quer entrar”, reiterou Francisco.
Após a oração mariana, o Santo Padre quis renovar a todos seus votos de paz e bem no Senhor. “Nos momentos alegres e nos momentos tristes, confiemo-nos a Ele, que é a nossa misericórdia e nossa esperança!” – foi a exortação do Papa.
Antes de concluir, o Pontífice recordou o compromisso assumido no Ano Novo, Dia Mundial da Paz: “Vence a indiferença e conquista a paz”; com a graça de Deus, poderemos colocá-lo em prática, acrescentou.
O Papa Francisco concluiu recordando um conselho por ele dado reiteradas vezes:
“Todos os dias ler um trecho do Evangelho, uma passagem do Evangelho para conhecer melhor Jesus, para escancarar o nosso coração a Ele, e assim poderemos fazer com que os outros o conheçam melhor. Carregar consigo um pequeno Evangelho no bolso, na bolsa, nos fará bem. Não se esqueçam: todos os dias leiamos uma passagem do Evangelho.”
Por fim, a todos desejando um bom domingo, Francisco pediu que não se esquecessem de rezar por ele.
Fonte:http://br.radiovaticana.va/news/2016/01/03/jesus_nos_defende_do_mal,_do_diabo_que_est%C3%A1_sempre_espreita/1198594

Nenhum comentário :

Postar um comentário