domingo, 8 de janeiro de 2017

Papa: recordemos os cristãos do Oriente que hoje celebram o Natal


Cidade do Vaticano (RV) – “Recordemos os irmãos e as irmãs do Oriente cristão, católicos e ortodoxos, que hoje celebram o Santo Natal”.
Com um tweet publicado em sua conta @Pontifex_, o Papa nos convida a olharmos para os cristãos do Oriente que seguem o Calendário Juliano e neste 7 de janeiro celebram o nascimento de Jesus.
Também no Angelus da Epifania (06/01), Francisco desejou aos cristãos do Oriente que a Festa do Natal os tornasse repletos “de alegria e de luz”.
O Natal é celebrado por todos os cristãos, mesmo por aqueles que vivem em contextos difíceis, de penúria e perseguição.
Tawadros II: Jesus Menino nos ensina a entregar-nos ao Céu
A única esperança é manter fixo o olhar em direção ao céu. É o que diz, em síntese, a mensagem de Natal do Patriarca da Igreja Copta, Tawadros II. Ele que governa uma Igreja antiguíssima, no Egito, recorda que país nos convida a seguir o exemplo dos pastores e dos Magos, mas também o exemplo da Virgem Maria, que com o seu sim ao Anjo, ofereceu a própria vida aos céus.
O mesmo vale para o homem de hoje, que frequentemente tem uma atitude contraditória em relação ao céu. Há quem se opõe a ele, há quem reza, mas também há quem lhe é indiferente.
Aspirar ao céu significa aspirar à luz de Deus que ilumina os corações, à paz que nos torna agentes de paz no mundo, à uma alegria que é a alegria constante  e não passa como aquelas terrenas.
Patriarca Kirill: fazer crescer os dons do Espírito
Seguir “altos ideais morais, comprometendo-nos em primeira pessoas em encarná-los na vida cotidiana”. Este é o centro da mensagem de Natal enviado pelo Patriarca Ortodoxo de Moscou e de todas as Rússia, Kirill, que exorta os fieis para que falam crescer dentro deles os dons do Espírito como o amor, a paciência e a bondade, e colocá-los em prática a serviço ao próximo.
Em 2017, na Rússia, recorre também um século dos acontecimentos que mudaram profundamente a história: “As perdas e os desastres que sucessivamente atravessaram o nosso povo – recordou  Kirill – foram em grande parte determinados pela destruição de um sistema político que existiu por um milênio e pela luta contra a fé religiosa das pessoas”.
O Natal, assim, é o cumprimento das promessas antigas de salvação para o gênero humano.
Arcebispo Schevchuk, Ucrânia: Jesus nos disse para não temer
O Arcebispo Mor de Kiev, Dom Sviatoslav Shevchuk, celebrou a vigília de Natal com os refugiados do conflito no país e na manhã deste sábado presidiu a Missa na Catedral da Ressurreição.
O líder da Igreja Greco-católica na Ucrânia disse que o Natal é a ocasião para descobrir um Deus presente na nossa história. Certo, não há uma resposta completa para todos os sofrimentos – observou – mas Jesus vem a nos dizer neste dia para não temermos, porque Ele está conosco até o final dos tempos. Nós devemos somente acolher o Menino divino.
(rbar/je)
Fonte:http://br.radiovaticana.va/news/2017/01/07/papa_recordemos_os_crist%C3%A3os_do_oriente/1284287

Nenhum comentário :

Postar um comentário